Descoberto Planeta semelhante à Terra

O “irmão da Terra” foi descoberto por cientistas
ligados ao Lick-Carnegie Exoplanet Survey
Foto:Zina Deretsky, AP
Gliese 581g pode ter água líquida na superfície, um pré-requisito para a vida como a conhecemos.

Pode não ser uma nova Terra – mas talvez seja o mais perto disso já encontrado. Astrônomos dos EUA informaram ontem a descoberta, fora do Sistema Solar, de um planeta pouco maior do que o nosso e localizado em uma zona considerada “adequada à vida” em órbita de sua estrela.

Conforme cientistas da Universidade da Califórnia em Santa Cruz (UCSC), na Califórnia, e do Instituto Carnegie, de Washington, o planeta, batizado de Gliese 581g, está localizado a uma distância de seu sol – a anã vermelha Gliese 581 – que permite a existência de água líquida em sua superfície. Ou seja, não é muito quente nem muito frio. E água líquida é, para os especialistas, um pré-requisito para a existência de vida, pelo menos como a conhecemos. Isso não significa que o planeta seja efetivamente habitável, já que há outros fatores envolvidos nessa equação, como a composição da atmosfera.

Gliese 581g tem uma massa três a quatro vezes maior que a da Terra e dá uma volta completa ao redor de sua estrela em menos de 37 dias – o “ano” local, portanto, é cerca de um décimo do nosso. Segundo Steven Vogt, professor de Astronomia e Astrofísica da UCSC e um dos chefes da equipe que descobriu o planeta, sua massa indica que provavelmente é rochoso, com suficiente gravidade para sustentar uma atmosfera. Se Gliese 581g tiver uma composição rochosa parecida com a terrestre, seu diâmetro seria 1,2 a 1,4 vez maior que o do nosso planeta. A gravidade seria um pouco maior que a da Terra – de acordo com Vogt, uma pessoa poderia andar a pé facilmente em sua superfície.

Já foram encontrados cerca de 490 planetas extrassolares

Gliese 581g também fica surpreendentemente perto do nosso Sistema Solar, “apenas” 20 anos-luz. É quase nada em termos astronômicos – como comparação, o diâmetro da Via Láctea é calculado em 100 mil anos-luz. No entanto, não existe hoje tecnologia para uma eventual viagem ao planeta.

O “irmão da Terra” foi descoberto por cientistas ligados ao Lick-Carnegie Exoplanet Survey, que há 11 anos observam a estrela Gliese 581. Até hoje, já foram encontrados cerca de 490 planetas extrassolares, mas quase todos são do tipo gasoso, semelhantes a Júpiter ou ainda maiores.

ZERO HORA