Sinepe-MG vai pedir anulação do Enem para o Ministério Público

O Sindicato das Escolas Particulares de Minas Gerais (Sinepe-MG) vai pedir a anulação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) ao Ministério Público Federal. A ação surgiu depois que o Ministério da Educação (MEC) reconheceu que um simulado realizado em uma escola particular de Fortaleza (CE), aplicado duas semanas antes do exame, continha questões idênticas às aplicadas no Enem nos dias 22 e 23 de outubro.

O Sinepe entende que não há confiança e que os alunos e as famílias não acreditam mais nos resultados. Os sindicalistas deverão argumentar que o cancelamento de provas que dão acesso ao ensino superior em faculdades particulares, em casos de suspeita de vazamento de questões, é recomendado pelo próprio MEC. Outro argumento é de que não haveria garantia de que as questões supostamente vazadas não teriam chegado a outros Estados brasileiros, uma vez que há facilidade em transmissão de informações pela internet.


MEC tem 72 horas para explicar vazamento

A Justiça Federal no Ceará deu prazo de 72 horas ao Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep) para que se manifeste sobre o pedido do Ministério Público Federal no estado de anulação total ou parcial das provas do Enem. O MPF-CE propôs na última quinta-feira, 27, uma ação civil pública pedindo que o Enem fosse cancelado ou que as questões que vazaram na fase de pré-teste do exame no simulado da escola em Fortaleza, fossem anuladas. O prazo termina na manhã de segunda-feira, 31. O MEC e o Inep informaram que já estão preparando a defesa e entregarão as informações no prazo determinado pela Justiça.

Questões do Enem contidas em simulado de escola particular no Ceará fizeram parte de pré-teste. 
Alunos e professores classificam como médio o grau de dificuldade do Enem  

Os cadernos de questões do pré-teste, aplicado em 2010, deveriam ter sido devolvidos após a aplicação e incinerados pelo Inep. A Polícia Federal investiga se houve fraude na aplicação do pré-teste. O MEC decidiu cancelar as provas do Enem dos alunos da escola particular de Fortaleza. Eles terão uma nova chance de fazer o exame no fim de novembro.  


Correio do Brasil