Cruzeiro vence o Boa Esporte no Mineirão por 2 X 1

O Cruzeiro consolidou a vantagem que tinha sobre o Boa Esporte, e conquistou neste domingo, no Mineirão,o direito de disputar a final do Campeonato Mineiro, a partir do próximo domingo, ao derrotar a equipe de Varginha por 2 a 1, com gols de Dagoberto e Bruno Rodrigo, com Matheus descontando para o Boa. A Raposa agora volta-se para a disputada Libertadores. Na próxima quinta-feira, a equipe do técnico Marcelo Oliveira decide o seu destino no torneio diante do Universidad de Chile, em Santiago. O time brasileiro soma 4 pontos na competição continental e precisa como nunca da vitória para seguir no torneio.

O JOGO

Os primeiros 45 minutos do jogo foram marcados pela forte marcação de ambas as equipes. Somente na primeira fase foram quatro cartões amarelos (três deles para o Boa Esporte) distribuídos pela arbitragem.

A Raposa entrou em campo sem levar em conta a vantagem que tinha (podia perder o jogo por até um a zero). O time começou o jogo explorando as arracandas do lateral Ceará pela direita. O primeiro lance de perigo do jogo ocorreu aos 4 minutos com um chute forte de Marlone, que foi para escanteio após explodir na zaga adversária.

Depois disso, os goleiros das duas equipes não tiveram muito trabalho, tamanha era a apatia dos atacantes. As poucas jogadas ofensivas da primeira fase couberam ao Cruzeiro, que chegou perto do gol adversário após algumas boa tringulações pela direita com Ceará, Willian e Marlone. O ex-jogador do Vasco, no entanto, acabou cansando antes mesmo do fim do prmeiro tempo.

Na segunda etapa, o Boa Esporte adiantou a marcação em busca do empate, que acabou conseguindo numa jogada ensaiada aos 7 minutos. O zagueiro Matheus surpreendeu com um chute forte e rasteiro, que entrou no canto esquerdo do goleiro Fábio.

Uma de falha de marcação no entanto acabou recolocando a Celeste em vantagem. O zagueiro Bruno Rodrigo subiu sem marcação e acabou

marcando, de cabeça, aos 17 minutos. Cinco minutos depois o ataque cruzeirense obrigou o goleiro Leandro a fazer uma defesa arrojada, impedindo que a Raposa ampliasse o placar.

Sem conseguir esboçar nenhuma reação, a equipe do Boa Esporte passou a ver o Cruzeiro jogar. Logo após cobrar uma falta perigosa sobre o gol adversário, Julio Baptista saiu aos 25 do segundo tempo para a entrada de Borges, que retornou à equipe após um longo período de inatividade.

O time de Varginha ainda tentou algumas mudanças, que não chegaram a modificar o panorama do jogo. Ao final, prevaleceu a tradição da equipe Celeste, que agora vê suas atenções voltadas para Santiago do Chile, onde a equipe decide, na próxima quinta-feira, o seu destino na Libertadores diante do Universidad de Chile, líder do grupo. O Cruzeiro, que soma 4 pontos, precisa da vitória para continuar vivo na competição.

Lancepress!