A era dos microempreendedores individuais

No Brasil, já são aproximadamente quatro milhões de microempreendedores individuais formalizados. O que representa metade das micro e pequenas empresas em nosso país. Os microempreendedores são pessoas que trabalham por conta própria e se legalizam como pequenos empresários. Esses dados são do SEBRAE, que visualiza o crescimento da classe média como grandes oportunidades de negócios.

O microempreendedor fatura no máximo, R$ 60 mil por ano ou R$ 5 mil por mês. Segundo dados do SEBRAE, a área de serviços e comércio foi a que mais cresceu em todo país. De acordo com pesquisas do SEBRAE, serviços como: negócios de beleza, obras de alvenaria, venda de cosméticos e produtos de higiene pessoal, aumentaram aproximadamente 50% em todo país.

Com o benefício de ter o registro no Cadastro Nacional de Pessoas Jurídicas (CNPJ) e poder emitir nota fiscal, o empresário também tem o direito de registrar até um empregado, com um baixo custo para sua empresa. Além de ser enquadrado no Simples Nacional, que proporciona a isenção de tributos federais (Imposto de Renda, PIS, Cofins, IPI e CSLL). O SEBRAE ainda oferece todo o apoio, ministrando cursos gratuitos para capacitar o empreendedor.

"Para o sucesso do microempreendedor individual é fundamental que ele tenha muita informação, conhecimento e capacitação. Então, é possível fazer sucesso, crescer, e eu  tenho certeza que uma parte significativa se tornará grandes empresas no futuro", afirma Luiz Barreto, presidente do Sebrae.


Hugo Correia