Chocolate amargo é melhor escolha para saúde bucal na Páscoa

O chocolate amargo possui mais quantidade de cacau,
cerca de 57% a mais, além de pouco açúcar,
aposta certa para preservar a saúde bucal.
Na Páscoa é impossível ignorar a variedade de chocolates que estão no mercado. Ovos tradicionais, de colher, coelhinhos, trufas, bombons, um mais gostoso que o outro. Mas, para não passar dos limites, a melhor escolha é o chocolate amargo, que a cada dia se mostra como um aliado para a saúde, inclusive a bucal.

O segredo está no cacau, rico em flavonoides, que têm propriedades antioxidantes e anti-inflamatórias. “O chocolate amargo possui mais quantidade de cacau, cerca de 57% a mais, além de pouco açúcar. Também é um poderoso antioxidante que diminui processos inflamatórios geradores de câncer”, explica José Alvez Lara Neto, médico nutrólogo da Associação Brasileira de Nutrologia.

Não é à toa que para a boca o chocolate amargo também seja uma opção mais adequada. Enquanto o amargo é o “mocinho” dos chocolates, o branco seria o “vilão” por não ser feito com cacau e sim com uma grande quantidade de açúcar e gordura.   “O consumo de açúcar deixa o ph da boca mais ácido e com isso torna o ambiente bucal mais atrativo para as bactérias patogênicas. Como o chocolate amargo tem menos açúcar que o normal, ele coloca nossos dentes em um risco menor à ação das bactérias que causam a carie”, explica a dentista Fernanda Baraldi.

Para José mais do que fazer bem para o corpo, o chocolate nos traz bem-estar. “Devemos usar o chocolate não como comida para o corpo, mas sim para o cérebro como um complemento do prazer de comer”, finaliza.