Candidatos ficam sem provas novamente em concurso da Copasa

Segundo PM, 12 pessoas registraram boletim de ocorrência em Itajubá.
Exame aplicado em maio havia sido anulado por falta de provas em Alfenas.

O concurso da Companhia de Saneamento de Minas Gerais (Copasa), realizado neste domingo (8) em 37 cidades do estado, voltou a ter problemas na aplicação das provas. Em Itajubá, 12 pessoas registraram um boletim de ocorrência denunciando que o número de provas foi insuficiente para os candidatos, de acordo com a Polícia Militar. O exame foi aplicado na Escola Estadual Major João Pereira. O concurso realizado no dia 18 de maio já havia sido anulado pela Copasa porque faltaram provas para os candidatos em Alfenas.

A Fundação de Desenvolvimento da Pesquisa (Fundep) da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), empresa contratada para organizar o concurso, foi procurada, mas ainda não se manifestou sobre o problema. A Copasa também informou que ainda não tem um retorno da Fundep sobre o ocorrido.

Problema de logística
De acordo com a Fundep, uma falha de logística fez com que fossem distribuídos cadernos de provas em número insuficiente para os candidatos na cidade de Alfenas, no dia 18 de maio. O problema gerou revolta e alguns candidatos chegaram a chamar a polícia no campus da Universidade José do Rosário Vellano (Unifenas), onde acontecia o concurso. As provas eram aplicadas para vagas de analista e agente de saneamento, e além de Alfenas, o concurso no Sul de Minas foi realizado em Itajubá, Lavras, Pouso Alegre, São Sebastião do Paraíso e Varginha. Nestas cidades não houve registro de problemas.

No dia 23 de maio, a Copasa anunciou a anulação do concurso realizado no dia 18 de maio e informou que todos os candidatos teriam que fazer novas provas. O novo exame foi remarcado para 8 de junho. De acordo com comunicado da assessoria da Copasa, a anulação foi necessária para manter a credibilidade do concurso e fornecer condições iguais para aplicação das provas à todos os candidatos e cargos.

Os candidatos que não quiseram fazer o exame na nova data puderam solicitar a restituição do valor da inscrição.