Sucos feitos com vegetais verdes fortalecem o sistema imunológico

Em tempos de uma alimentação baseada em produtos altamente processados, vários autores têm se dedicado a estudar o valor nutricional de vegetais verdes. É o caso da professora especializada em nutrição e dietas saudáveis Victoria Boutenko, autora de livros como Green for life e, mais recentemente, A revolução do suco verde, lançado pela Editora Alfalivros.

Segundo a pesquisadora, “a redução de vegetais verdes na dieta dos humanos foi a decisão mais danosa que tomamos para a nossa saúde”, referindo-se a estatísticas que demonstram que 50% dos norte-americanos apresentam insuficiência nutricional de um ou mais nutrientes em pleno século 21.

Entre os vilões da alimentação contemporânea, ela cita a farinha branca, o açúcar branco, os aditivos artificiais e outros componentes processados que registram altos níveis de toxinas, prejudiciais ao organismo. “Por causa da insuficiência de cálcio, vitamina D e outros nutrientes essenciais, por exemplo, a estrutura óssea do rosto de muitas pessoas se mantém subdesenvolvida, causando constrição das arcadas dentárias, o que resulta em dentes se espremendo uns sobre os outros”, comenta.

A especialista destaca também a diminuição do lóbulo da orelha na civilização ocidental ao longo dos últimos 150 anos. “A vitamina K é crucial para a cartilagem da orelha, aliás, para a cartilagem de todo o corpo. Como as gestantes e os bebês não costumam consumir a quantidade suficiente de folhas verdes, a cada geração os lóbulos das orelhas diminuem, assim como se dá o enfraquecimento da cartilagem de outras partes do corpo. Não é à toa que os Estados Unidos registram pelo menos 200 mil cirurgias anuais de substituição de cartilagem do joelho.”

ALTERNÂNCIA

Para as pessoas que têm uma certa aversão ao cheiro dos sucos verdes, Victoria Boutenko sugere que a primeira experiência seja com a couve. “Descasque algumas bananas, acrescente couve e bata no liquidificador”, ensina. Posteriormente, ela recomenda que as pessoas alternem os vegetais verdes, entre claros e escuros, ou mudando o tipo de folhas a cada par de dias. “Isso fortifica o sistema imunológica e não causa intoxicação por ingestão de grande quantidade de alcaloides, substância venenosa se consumida em grandes doses.”

Na lista da pesquisadora estão: acelga, aipo, alface, broto de trigo, couve, rúcula, espinafre, agrião, broto de alfafa, hortelã, brócolis, folhas de beterraba, de cenoura, de mostarda, de rabanete, entre outros. Opções não faltam. “Portanto, a melhor forma de melhorar a qualidade de vida e nossa saúde é saborear muito suco verde.”

SERVIÇO
A revolução do suco verde
Victoria Boutenko
Editora Alfalivros
180 páginas