Polícia investiga divulgação de imagens de menores nuas em Elói Mendes

A Polícia Civil investiga quem pode ter compartilhado em Elói Mendes fotos de várias adolescentes nuas e seminuas em redes sociais e através de um aplicativo de celular. Conforme a polícia, as famílias de quatro adolescentes da cidade, com idades entre 14 e 17 anos, já prestaram queixa. Um suspeito já foi identificado, mas ainda não foi preso.

Segundo a mãe de uma das meninas, após as fotos terem sido divulgadas, a filha dela não conseguiu mais sair de casa.

"Agora ela está só dentro de casa. Não está frequentando a escola, afetou os irmãos também. A colega dela que saiu no segundo dia tentou suicídio. Está neste pé", disse a mulher que pediu para não ser identificada.

A menina que tentou suicídio foi atendida no hospital da cidade e já está em casa. Uma outra jovem que teve as imagens compartilhadas disse que ela mesmo fez as fotos para um ex-namorado.

"Na época eu tava namorando, ele pediu e eu mandei. Só que já fazia muito tempo e eu nem lembra mais de foto", disse a menina.

Segundo o pai de uma das jovens, a filha dele chegou a ser ameaçada pelo rapaz que divulgou as imagens.

"Até então eu não sabia do relacionamento. Ela ficava com ele sem a nossa permissão. Com essas imagens nas mãos, ele começou a ameaçá-la. Se ela não ficasse com ele, ele ia publicar e foi isso o que ele fez", disse o pai da jovem.

A Polícia Civil informou que está rastreando todas as pessoas que compartilharam as fotos. A pena para este tipo de crime varia de 1 a 4 anos de prisão.

G1