Liderança: ensinando a resolver problemas

Qualquer problema, por mais difícil que seja, somente ficará sem solução a partir do instante que se abandonarem as tentativas.

Um líder deve instruir e preparar sua equipe para decidir, com bom senso administrativo, e assertividade, os problemas que envolvem suas áreas. Deve evitar que a qualquer problema o liderado venha lhe questionar a solução. Cada liderado, em sua área de atuação, deve ter percepção, treino, preparo e, sobretudo, conhecimento e discernimento para, ao surgir o problema, tomar a decisão e aplicar o correção apropriada.

Um líder é responsável pelo patrimônio físico e humano sob seu comando. Por isso, deve estar atento para:

*Dar ao liderado, técnico e qualificado, serviços que requeiram técnica e qualificação;

*Saber manejar, de forma exímia, as máquinas e equipamentos do setor;

*Orientar o aprendiz, ou profissional desqualificado, as etapas de um trabalho, afim de que ele faça correto, bem feito e aprimore-se. Simultaneamente, acompanhar a execução para certificar-se da qualidade final;

*Dar “liberdade vigiada” para que o liderado raciocine, desenvolva e resolva as dúvidas por si próprio;

*Não tolher a criatividade nem calar-se às boas ideias. Antes, incentivar os liderados a pôr os neurônios para funcionar: boas ideias e bons insights são sempre bem-vindos;

*Estar sempre presente quando pressentir dúvida ou dificuldade do liderado na execução de uma tarefa. De forma didática, ensinar como executá-la corretamente. Isso evita desperdício de material, perda de tempo de serviço e estresse do liderado;

A partir do momento que cada liderado domine suas atribuições plenamente, a tendência é ele agir e decidir por si próprio, de forma assertiva e o número de problemas diminuir. Com isso, ao líder virão somente, e em menor escala, os problemas de maior envergadura. Isso posto, a dinâmica produtiva estará mais bem engrenada, com mais desenvoltura, a proporcionar liberdade ao líder para fiscalizar e melhor desenvolver cada etapa de trabalho. Resultado: equipe menos desgastada e estressada, menor exaustão de máquinas e equipamentos, menor desperdício de materiais e melhor performance da produção.


Inácio Dantas
(Do livro ® “Liderança e Gestão Descomplicada” – www.amazon.com.br)