Fundação Cultural reinaugura primeira etapa de revitalização do Teatro Capitólio


No dia 27 de fevereiro de 2015, no Foyer Aurélia Rubião, anexo ao Theatro Municipal Capitólio, foi oficialmente apresentado pelo Diretor Superintendente Francisco Graça de Moura o “PLANO DE AÇÃO CULTURAL ESTRATÉGICO E PARTICIPATIVO” da Fundação Cultural de Varginha, cujo conteúdo expressa a política pública de cultura do Governo da Cidade de Varginha sob a liderança do Prefeito Antônio Silva.

O PLANO DE AÇÃO CULTURAL, composto por 05 PROGRAMAS ESTRUTURANTES E 25 PROJETOS ESTRUTURADORES, que estão detalhados no documento anexo, especialmente editado para que os órgãos governamentais, as entidades e instituições públicas e privadas e a sociedade possam conhecer, participar e acompanhar as ações e empreendimentos culturais que serão implementados de 01/03/2015 a 30/06/2016.

Presente e presidindo a solenidade o Prefeito Antônio Silva ratificou na plenitude o conteúdo do “PLANO DE AÇÃO CULTURAL ESTRATÉGICO E PARTICIPATIVO” e reafirmou com ênfase que este resgata todos os compromissos que assumiu com a população varginhense na área da cultura.

Durante o evento, o Presidente da Câmara Municipal Vereador Rômulo Azevedo Ribeiro entregou a documentação oficial e comunicou que o Poder Legislativo, por unanimidade, concedeu e outorgou ao Prof. Francisco Graça de Moura a “ORDEM DO MÉRITO CULTURAL”, em reconhecimento aos relevantes serviços prestados ao desenvolvimento cultural e social de Varginha.

O Prefeito Antônio Silva, o Presidente da Câmara Rômulo Azevedo Ribeiro e a Secretária Municipal de Educação Rosana Carvalho entregaram os cheques referentes aos prêmios aos vencedores do 1º Concurso de Presépios e Oratórios, na seguinte ordem: Hermenegilda Carvalho Médis, 1º lugar: Carmem Lúcia Martins, 2º lugar e Antônio Carlos Batista de Souza, 3º lugar.

O evento terminou de forma emocionante quando o Prefeito Antônio Silva, acompanhado pelo Diretor Superintendente Francisco Graça de Moura, reinaugurou a primeira etapa da revitalização do Theatro Municipal Capitólio, ou seja, a colocação das calhas, a recomposição do teto de gesso e o sistema de drenagem, devolvendo ao histórico equipamento / patrimônio cultural  o 2º pavimento, ou seja, as 150 vagas que estavam impedidas de serem usadas no período de obras de revitalização / restauração acima mencionadas.