Prefeitura de Varginha investe no teste rápido de dengue

A Prefeitura de Varginha, através da Secretaria de Saúde, adquiriu o teste rápido para diagnosticar a dengue. Quem vai à UPA - Unidade de Pronto-atendimento com os principais sintomas, que são forte dor abdominal, que chega a ser insuportável, febre e vômito é avaliado rapidamente pelo médico e posteriormente, submetido ao teste que é parecido com o de glicemia, cujo resultado sai rapidamente.

É justamente esse atendimento rápido que a população tem elogiado. Um dos casos ocorreu na noite de sábado, 11. A empresária Rejane Venga, conta que a história começou na sexta-feira, 10, quando a mãe, com dor de cabeça e pelo corpo, foi a um hospital do plano particular de saúde. “Ela foi orientada a voltar pra casa e se os sintomas persistissem em 72h, deveria retornar para nova consulta”, conta Rejane. A paciente foi medicada, o que mascarou os sintomas, mas depois dos efeitos, as dores voltaram. “Aí decidi leva-la até à UPA e fiquei agradecida, pois ela passou pela triagem em menos de 15min, pelo médico dentro de meia hora, ficou no soro, fez o teste e foi diagnosticada `dengosa`”, revela a empresária que confessou ter tido medo do quadro se agravar para dengue hemorrágica caso não tivesse levado a mãe na UPA.

Trabalho intenso

Até a manhã desta terça-feira (14), haviam sido registradas 452 notificações, que são as suspeitas de dengue, sendo 74 confirmações. Os números colocam Varginha no índice de alta transmissão, de acordo com o Ministério da Saúde. A coordenadora do Setor de Vigilância Epidemiológica, enfermeira Roseane Souza e Silva explica que “não estamos numa epidemia, mas se continuarmos nesse ritmo a situação vai complicar”. Para tentar impedir o avanço, equipes da Secretaria de Saúde estão monitorando os casos pessoalmente, indo nas casas e também nos hospitais, inclusive particulares. Na tarde desta terça-feira, 14, a enfermeira Roseane foi ao Hospital Varginha para fazer apresentação e reforçar as orientações. “Agora temos que trabalhar muito”, enfatiza.

Diante da evolução dos números, a Secretaria de Saúde, solicitou à Diretoria Regional de Saúde, mais duas bombas intercostais para fazer o fumacê. Atualmente, o trabalho é executado com duas bombas nas imediações onde mora alguém que está com dengue. O trabalho é intensivo, ou seja, é interrompido somente aos domingos. “O fumacê não para nem nos feriados”, diz Vânia Aparecida Silvério Nobre, supervisora geral da Secretaria de Saúde. Nesta quarta-feira, 15, o fumacê será feito no bairro Boa Vista e em quatro endereços no Sion. “Os três bairros com maior incidência de casos de dengue em Varginha são Sion, Canaã e Monte Serrat que receberá amanhã, quarta-feira, o Mutirão da Dengue”, diz a supervisora.

Combate

Cinquenta agentes vão de porta em porta com o objetivo de exterminar os focos do mosquito Aedes Aegypti, transmissor da Dengue e da Chikungunya. O trabalho ainda conta com seis supervisores. A Secretaria de Saúde avisa a população para ficar atenta a duas questões: primeiro, manter as casas limpas sem acúmulo de água e no caso de diagnóstico de dengue, a pessoa tem que hidratar. “É imprescindível, que ao ser diagnosticado com dengue, a pessoa receba alta dose de hidratação. No caso de criança, ela deve ingerir água, soro caseiro, água de coco e obedecer a prescrição médica”, alerta a enfermeira Roseane. “Até agora não tivemos nenhuma gravidade, graças ao eficiente diagnóstico das equipes de saúde, incluindo médicos e enfermeiros”, conclui.

Na foto a empresária Rejane Venga, cuja mãe foi atendida na UPA que confirmou o quadro de Dengue e  fez elogios ao atendimento e  agilidade.