Rogério Bueno sugere implantação de Gabinete de Gestão Integrada

A promoção de ações em conjunto entre os órgãos de Segurança Pública foi uma das principais reivindicações feitas na reunião promovida pela Câmara Municipal de Varginha, na última segunda-feira (13). Na ocasião, representantes das Polícias Civil, Militar e Federal, da Guarda Municipal, do Corpo de Bombeiros e do Poder Judiciário falaram sobre a situação desses órgãos, do trabalho que é realizado e ainda deram sugestões sobre o assunto. A população presente e os demais vereadores também se manifestaram a favor das ações conjuntas.

O vereador Rogério Bueno foi um dos que reforçaram a importância dessa iniciativa. Ele já tem batalhado na Câmara Municipal de Varginha pela criação dos Gabinetes de Gestão Integrada como medida para melhoria da segurança. Recentemente ele apresentou um requerimento na Casa Legislativa solicitando informações sobre o assunto. Entre os questionamentos feitos,  o vereador busca saber se existe uma política de criação dos gabinetes nas cidades do interior e de que forma o Estado poderá apoiar a implantação de uma unidade em Varginha.

Segundo Rogério, o Gabinete de Gestão Integrada Municipal – GGIM é um instrumento para apoiar os municípios na gestão do Programa Nacional de Segurança Pública com Cidadania – Pronasci - e representa um novo modelo de gestão integrada da segurança, que altera a forma do Estado enfrentar a violência e a criminalidade. “O Estado deixa de intervir apenas de forma criminalizadora – atuando, na maioria das vezes, após o cometimento do delito – e passa também a agir preventivamente, por meio de ações sociais, evitando que esse delito venha a ocorrer” explica.

O vereador reforça que essa articulação entre ações de segurança e ações de natureza sociais e preventivas, atuando nas raízes socioculturais da violência e da criminalidade, por meio do fortalecimento dos laços comunitários e das parcerias com as famílias, é de extrema importância no combate à criminalidade tão presente nos dias de hoje.

Rogério finaliza destacando que Varginha já possui as instalações necessárias construídas especificamente para funcionamento do GGIM, mas há dúvidas sobre o efetivo funcionamento. “O Município foi contemplado com recursos do Ministério da Justiça para diversas ações na área da segurança como, por exemplo, a instalação de sistema de vídeo monitoramento com 24 (vinte e quatro) câmeras de segurança estrategicamente instaladas em pontos públicos na área central e de maior fluxo de pessoas. Infelizmente, o que percebemos é que esse sistema não tem funcionado como deve e aí surgem mais questionamentos da minha parte sobre a situação real desse serviço que tem que ser oferecido pelo Município”, destacou.