Encontro Regional de Políticas Sobre Drogas

Dia 16 de Setembro, no Teatro Capitólio, a partir das 8 horas


Há muitas vezes no discurso dos religiosos, dos técnicos de saúde e da assistência social, dos educadores, dos parlamentares, políticos, policiais, das donas de casa e etc. que devemos evitar o mundo das drogas. Nesse discurso percebe-se a falsa dicotomia entre o “mundo das drogas” e o “mundo sem drogas”.

Na verdade não existem dois mundos, um com drogas e outro sem drogas. Existe apenas um mundo, uma realidade social de tédio, stress, depressão, dor, desespero, desigualdade, preconceito, miséria, pobreza, desemprego, desperdício, hipocrisia, angústias, vícios, crimes e, principalmente, drogas de vários tipos, muitas drogas. Não é porque construímos muros, sejam nos condomínios de luxo ou muros de outra espécie, que ficaremos sem contato com a realidade, que ela deixa de existir.

As drogas legais (como álcool, o cigarro, as anfetaminas e ansiolíticos) são desejadas, suportadas e admitidas, e muitas vezes de forma abusiva, no tal “mundo sem drogas”. As drogas ilegais (como a cocaína, o crack, a maconha) são combatidas, reprimidas e quem as usa não tem a mesma tolerância daqueles que fazem uso das drogas legais. Muitos descrevem o usuário das drogas ilegais, como sinônimo de ladrão e bandido, independente das estatísticas mostrarem que a maioria trabalha e não rouba ou mata. Outros veem aquele que faz uso prejudicial de drogas ilegais como um dependente químico fissurado e incapaz de tomar decisões por conta própria e que por esta razão deve ser levado a força ao tratamento. São mitos como estes que discutiremos e tentaremos descontruir, deslocando o olhar da substância consumida para a pessoa e seu trajeto histórico. Propomos três subtemas:

Prevenção - Que discurso temos no que diz respeito à prevenção? Termos como “enfrentamento” e “guerra” às drogas são apropriados? Como devem ser encaminhadas as campanhas para que alcancem êxito?

Clínica - A clínica para o paciente em uso prejudicial de drogas: acolhimento, manejo, a especificidade da criança e do adolescente, a permanência no tratamento, a redução de danos, o consultório na rua. A importância de um norte teórico e político na clínica.

Política: A política pública sobre drogas, a sua legalização, a crítica à atual repressão, a judicialização das questões sociais, a proliferação de comunidades terapêuticas sem qualquer estrutura, a redução da maioridade penal, a violência dos usuários de drogas e a violência contra os usuários.

Convidamos a todos os representantes da Saúde, Assistência Social, Justiça, Educação, Polícia Civil, Polícia Militar, Guarda Municipal e etc.das cidades da região sul e sudoeste do Estado de Minas Gerais para participarem conosco.

Para debater os temas Prevenção, Clínica e Política, o COMAD-  Conselho Municipal de Políticas de Álcool e Drogas, Prefeitura de Varginha, Secretaria de Saúde de Varginha e Subsecretaria de Políticas sobre Drogas – SUPOD/MG vão realizar o Encontro Regional de  Políticas Sobre Drogas, dia 16 de Setembro, no Teatro Capitólio, a partir das 8h, com.

PROGRAMAÇÃO

Mesa de Abertura

- Antônio Silva – Prefeito Municipal de Varginha
- Rafael Miranda – Subsec. Est. Políticas de Drogas
- José Antônio Valério – Sec. de Saúde Varginha
- Romulo Azevedo – Pres. Câmara de Varginha
- Antônio H. Marchetti – Pres. COMAD Varginha

9h às 9h30

Apresentação da Subsecretaria de Políticas Sobre Drogas de Minas Gerais – SUPOD/MG
- Ministrante: Rafael Miranda Alves Pereira
Subsecretário de Políticas Sobre Drogas de Minas Gerais – SUPOD
- Coordenação da Mesa:
Rejane Rodrigues – Psiquiatra/Coord. de Saúde Mental

9h30 às 10h45

Conferência com debate do público: “Dependências: do que estamos falando?”
- Ministrante: Dr. Dartiu Xavier da Silveira
Médico Psiquiatra, analista, professor livre-docente do Departamento de Psiquiatria da UNIFESP.
- Coordenação da Mesa:
ValdeneAmancio - Supervisora Clínica do CAPS/CAPSi

10h45 às 12h

Conferência com debate do público:
- Ministrante: Dr. Orlando Zaccone
Delegado da Polícia Civil. Membro do LEAPBrasil (Agentes da Lei contra a Proibição) Autor dos Livros “Acionistas do Nada” e “Indignos de vida”.
- Coordenação da Mesa:
Cláudio Miranda– Advogado e Conselheiro do CMS/COMAD

12h às 13h30

Intervalo para almoço

13h30 às 14h

Apresentação do Papel do COMAD na consolidação de ações preventivas voltadas para o uso e abuso do álcool e outras Drogas - MG.
- Ministrante: Ademilson Fagundes
Diretor de Municipalização de Relações Institucionais -SUPOD
- Coordenação da Mesa:
Danielle Santos – Psicóloga do CAPSad

14h às 14h30

Apresentação do COMAD Varginha
- Ministrante: Cláudio Miranda Souza
Advogado e Conselheiro do CMS/COMAD
- Coordenação da Mesa:
Antônio H. B. Marchetti - Presidente do COMADVarginha

14h30 às 14h45 – Café

14h45 às 16h45

Mesa Redonda com debate do público:
“Drogas e contemporaneidade”
- Dr. Dartiu Xavier da Silveira
- Dr. Orlando Zaccone
- Coordenação da Mesa:
Cristina Rezende Valle Souza – Assistente Social no TJMG

16h45 às 17h

Leitura do Documento: Carta de Varginha

Realização:

COMAD Varginha
 (Conselho Municipal de Políticas de Álcool e Drogas)
Prefeitura Municipal de Varginha
Secretaria de Saúde de Varginha
Subsecretaria de Políticas sobre Drogas – SUPOD/MG

Apoio:

 Fermavi
Vidrosul
Maiolini Madeiras
 
Comissão Organizadora:

Antônio Henrique Marchetti
Cláudio Miranda Souza
Cristiane GalantiMeneguci
Darlan Esquincalha Moreno
João Maria Reis Junior
Juliano Alves
Lúcio Fagundes
Rejane T. Rodrigues
Silveira Umbelino Dantas
Talitan Aguiar Elisei
Valdene Rodrigues Amancio
Vander Naves

Entrada Franca - Vagas Limitadas

Inscrições antecipadas até dia 11/09/15:
 Site do COMAD Varginha

Informações no CAPSad de Varginha
Telefone (35) 3214-8927