Jhonatan que foi baleado por advogado é sepultado

O corpo do rapaz baleado após uma briga por aplicativo de celular em Varginha foi enterrado na manhã desta segunda-feira (28). Jhonatan Cândido Bernardes Bueno, de 24 anos, ficou internado por dois dias antes de ter a morte cerebral confirmada. Neste domingo (27), a família autorizou a retirada de órgãos para doação.

Segundo a Polícia Militar, Jonathan e um advogado se desentenderam pelo celular na quarta-feira (23). Vizinhos disseram que os dois eram amigos, mas a briga entre eles terminou com o rapaz baleado no olho. O suspeito se entregou à polícia no dia seguinte, mas foi liberado por ser réu primário e ter se apresentado espontâneamente.

Jonathan era natural de Elói Mendes, cidade onde foi enterrado. O velório aconteceu em uma loja maçônica da cidade. Muita gente também seguiu o carro que levava o corpo.

Parte dos presentes acompanhou uma caminhada realizada em memória de Jonathan no sábado (26). Cerca de 200 pessoas fizeram uma passeata em Varginha pedindo justiça pela morte do rapaz.

Familiares e amigos protestam por morte de jovem baleado por advogado em Varginha.

Discussão por app e crime

De acordo com a Polícia Militar, o advogado e um homem de 24 anos eram amigos e discutiram após uma brincadeira em um aplicativo de mensagens instantâneas por celular. Após o desentendimento, o homem se dirigiu à casa do advogado para continuar a discussão e então foi baleado no olho.

Segundo a Polícia Militar, Cardoso, que se disse arrependido dos disparos, não tinha porte de arma. O advogado vai responder o processo em liberdade. Para a polícia, o advogado disse que agiu sem pensar e que estava arrependido do que fez. Segundo o delegado responsável pelo caso, os celulares das vítimas já foram pedidos para que as mensagens que motivaram a briga possam ser analisadas.

Conforme a PM, ele já tinha uma passagem pela polícia por agressão em 2007. Jhonatan Cândido Bernardes também tem passagens pela polícia por ocorrências como lesão corporal, desobediência e desacato à autoridade.