Advogado condenado por pedofilia é levado para Presídio de Varginha

Homem foi condenado por estupro e exploração de menores em 2010.
Estagiária do advogado deve cumprir pena por participação nos crimes.

Um advogado acusado de pedofilia foi preso, condenado em 2010 a cumprir pena de 20 anos de reclusão, foi preso na manhã desta quinta-feira (15) na casa dele em Varginha. O advogado, de 69 anos, aguardava em liberdade os recursos expedidos pelos advogados de defesa. De acordo com o Juiz de Direito da 1ª Vara Criminal da Comarca da cidade, Oilson Nunes Hoffman Schmidt, que expediu a sentença, os crimes foram registrados nos anos de 2004 e 2005, mas só agora o suspeito foi preso.

Olímpio Correa Neto foi indiciado por estupro de crianças e adolescentes e exploração de menores. Em 2010, ele foi condenado a uma pena de 20 anos, mas, através de recursos, a pena foi reduzida para 12 anos. A pena foi mantida pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ).

Entretanto, através de recursos extraordinários enviados para o Superior Tribunal Federal, os advogados do acusado conseguiram reduzir a pena de 20 para 12 anos. Mas a decisão da 1ª Vara Criminal da Comarca de Varginha foi mantida pelo Superior Tribunal de Justiça.

Como o advogado está prestes a completar 70 anos de idade, a pena dele poderá ser reduzida pela metade, conforme manda a lei. O advogado foi levado para o Presídio de Varginha.