Celulares passam a ter um 9 à frente do número neste domingo

- Veja como funcionam os aplicativos que auxiliam a atualização na agenda -


As 26,5 milhões de linhas de telefone móvel em Minas Gerais terão nove dígitos a partir de amanhã. A medida cumpre a resolução da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), de 14 de dezembro de 2010, que busca aumentar a disponibilidade de números na telefonia celular e dar continuidade ao processo de padronização da marcação das chamadas, além de garantir a disponibilidade de espaço para novas aplicações e serviços. Para evitar a árdua tarefa de colocar o algarismo 9 na frente de cada contato, operadoras disponibilizam aplicativos para a atualização da agenda, porém, a tecnologia só é aplicada para quem tiver smartphones. Os demais deverão fazer a troca manualmente.

A medida passa a valer agora, mas, até o dia 20 de outubro, as chamadas feitas com oito dígitos ainda serão completadas normalmente. Portanto, há um prazo de 10 dias para que os usuários se adaptem à alteração. Já a partir do dia 21, as chamadas não serão mais completadas e uma gravação fará o aviso sobre a mudança, que vale também para os estados da Bahia e Sergipe. A partir de 20 de novembro, as mensagens de SMS e MMS não serão enviadas caso o usuário persista em usar oito dígitos e, a partir de 19 de janeiro de 2016, as chamadas dos DDDs que tenham ganhado o nono dígito ouvirão a mensagem de número inexistente sem qualquer orientação caso o cliente digite apenas oito números. Os números que são usados como terminais de rádio não mudam.

O ganho de mais um dígito é gratuito e não altera o saldo de créditos dos assinantes de telefones pré-pagos, assim como a validade dos créditos que também não sofrerá alteração pela mudança. Para quem estiver em processo de portabilidade, a Anatel garante que não haverá problema e o procedimento ocorrerá normalmente. Quem ligar de qualquer telefone – seja fixo ou móvel – para um telefone celular que tenha o nono dígito acrescentado terá de acrescentar o 9 antes do número antigo para que a ligação seja completada. As ligações para outros estados continuarão sendo feitas da mesma forma: 0 + Código da Operadora + Código de Área + 9 e o número do celular.

A medida vale apenas para linhas móveis, o que inclui mini-modem e máquinas de cartão. O usuário que tem dois chips em um único aparelho deve atualizar ambos. A mudança afetará todos os celulares dos DDD 31, 32, 33, 34, 35, 37 e 38, em Minas Gerais. Desde de 2012, estados brasileiros estão ganhando o nono dígito de acordo com o cronograma estabelecido pela Anatel. São Paulo foi o primeiro, seguido por Rio de Janeiro e Espírito Santo, em 2013. Em novembro do ano passado, foi a vez do Pará, Amazonas, Roraima, Amapá e Maranhão ganharem o algarismo. Este ano, em maio, Pernambuco, Alagoas, Paraíba, Ceará, Rio Grande do Norte e Piauí tiveram a alteração. O objetivo da Anatel é de que, até 31 de dezembro de 2016, as linhas móveis de todo o país sejam alteradas.

Aplicativos

De acordo com a Anatel, cabe ao próprio usuário providenciar essa mudança em sua agenda de contatos. As operadoras disponibilizam aplicativos para facilitar essa alteração da agenda e Embratel também lançou o seu, assim como a mineira Leucotron Telecom. Todos eles estão disponíveis para versões Android e iOS e, de acordo com as empresas de telefonia, os clientes estão sendo avisados sobre as alterações e sobre a existência dos aplicativos, via SMS. Além disso, as operadoras têm páginas na internet com mais informações. Todos os apps são gratuitos e podem ser baixados por qualquer pessoa, cliente ou não da empresa.

Segundo informou a Leucotron, seu aplicativo funciona para todas as operadoras e permite relacionar os números que serão modificados, adicionar DDD, e incluir Código de Seleção de Prestadora (CSP). A atualização é inteligente e pode ser feita de forma automática, pois o aplicativo identifica as operadoras que já estão trabalhando com o nono dígito e que, portanto, merecem o acréscimo do nove.