Duas reflexões para você “ser líder de si do seu sucesso”

1.Ostentações: desapegue-se das vaidades banais!

A ostentação, vanglória dos dons e realizações, é um comportamento que revela falta de humildade e apreço ao próximo. Não paramos para pensar, apenas nos deixamos levar, iludidos pelo brilho sedutor da superioridade...

Esse comportamento egoísta nos faz viver preso a valores superlativos, mas irreais, deixando tudo o mais relegado a um plano secundário. Preocupados em “polir” nosso ego, desprezamos os menos favorecidos, pessoas simples que nos rodeiam, afastando-nos da dignidade dos valores humanos.

Quantos negócios faz, e por quanto tempo os mantêm, aquele que tem uma sobreface, transfigurando-se por fora o que por dentro não é? A originalidade é induplicável, qual um RG existencial onde gravamos nossas digitais, e, entre bilhões somos únicos e insubstituíveis.

Então, meça o retorno antes de considerar-se “o tal”, “o centro das referências”, o “mandão”. De repente o saldo das suas auto considerações é negativo... Ao ostentar ser ou ter, você valoriza coisas tangíveis, finitas, e se esquece dos valores expressos pela alma, intangíveis e infinitos. E mais. Esquece que ninguém é superior a ninguém, e que vivemos, todos nós, sob a regência de um só plano vibracional.

Portanto, se as ostentações vierem lhe seduzir, renegue-as. Não se deixe flertar pela matéria, mundo coisificado, efêmero. Aceite, e seja aceito, com o visual dos simples, e com simplicidade humana pavimente sua estrada para o sucesso.

Não se iluda, retire a máscara das ostentações e seja “você mesmo”, pois os outros bem sabem quem você é... Ande de cara limpa, brioso, a passos largos e firmes, em ritmo para bem liderar o seu sucesso!

2.Problemas? Calma, não se desespere, todos têm solução!

...É por isso que se chamam “problemas”, porque estão por aí, presentes na vida de todos nós, com suas complexidades, tamanhos e desafios, mas prontos para serem encarados, enfrentados e resolvidos. Cada qual, por sua natureza, requer estudo, tática, força, inteligência. E isso depende da sua habilidade, proficiência, interesse, aplicação. Afinal, os problemas não se autorresolvem sozinhos...

Algumas considerações para facilitar a solução dos problemas:

-Redimensione-os. Divida-os em “sub-problemas”; 
-Um grande problema, ao ser transformado em vários “probleminhas”, menores em tamanho e complexidade, fica mais ágil, menos trabalhoso e mais fácil a solução;
-Com os “sub-problemas” elencados, estude-os um a um e inicie a solução e priorize:
-Os menos onerosos, mais urgentes, mais rápidos, aqueles que a solução dos outros dependem da solução destes, etc.
-Acompanhe as etapas de execução de cada qual, para que os seguintes, numa linha contínua, sejam também resolvidos exitosamente, até a completa execução do problema “central”.

Importante: errar o fácil é mais difícil que acertar o difícil. Por isso, priorize sempre os mais fáceis, e jamais comece pelo fim ou termine pela metade.

Lembre-se, por fim, que os problemas em nossas vidas são pequenos nocautes que atrapalham, mas não inviabilizam a busca da vitória!

Aquele que pensa que não tem problemas tem problemas no pensamento... Sim, eles existem, e ninguém está imune. Importante é detectá-los, “escaneá-los” e enfrentá-los: enquanto há vida, todos têm solução!

Prof. Inácio Dantas
Do livro ebook “Você, líder do seu sucesso!” – www.amazon.com.br