Grupo Unis receberá visita de tribo indígena


A tribo indígena Xucuru Kariri, de Caldas-MG, visitará o Grupo Educacional Unis no dia 17 de novembro. A programação envolverá palestra, mesa redonda, dança, entre outras atividades de interação com alunos, professores e colaboradores.

O Superintendente Acadêmico do Grupo Unis, Prof. Dr. Nilton dos Santos Portugal, explica que a finalidade da visita deve-se ao compromisso da Instituição com o “sistema de educação qualificada, envolvendo desde o maternal até o ensino superior, em atendimento aos seguintes requisitos legais: Diretrizes Nacionais para a Educação em Direitos Humanos, Educação das Relações Étnico-raciais e para o Ensino de História e Cultura Afro-Brasileira e Indígena”, ressalta.

A coordenadora do curso de Serviço Social, Profa. Maria Argenice de Souza Pacheco, comenta que será uma boa oportunidade para a comunidade acadêmica promover estudos e reflexões relacionadas à cultura indígena. “Queremos sensibilizar a todos quanto à importância da educação das relações étnico-raciais, promovendo o respeito aos direitos legais, na busca da consolidação da democracia brasileira”, completa.

A Assessora de Responsabilidade Social do Grupo Unis, Caroline Nery, afirma que devido a visita, está sendo feita uma campanha, junto às comunidades acadêmica e externa, com a finalidade de minimizar as condições em que vivem os indígenas. “Estamos arrecadando alimentos não perecíveis, cobertores e brinquedos. As doações podem ser entregues no Sua Vez, em qualquer um dos campi do Centro Universitário do Sul de Minas, até o dia 13 de novembro”, enfatiza.

Sobre a tribo

A história dos Xucuru-Kariri é marcada por lutas e resistência quanto ao direito a terra. A tribo partiu do município de Palmeira dos Índios - AL na década de 80, em busca de melhores terras. Primeiro permaneceram por 18 anos na região de Paulo Afonso - BA às margens do Rio São Francisco. Após esse período, a Fundação Nacional do Índio - FUNAI os assentou no Triângulo Mineiro, no município de São Gotardo permanecendo até 2001. Mas a tribo não conseguiu se adaptar, e tiveram a alternativa de irem para Caldas-MG, e pelo fato das terras serem montanhosas, férteis e de clima favorável, resolveram se estabelecer no Sul de Minas. A área ocupada pela tribo em Caldas é de 100 hectares, onde cerca de 150 índios vivem em casas de pau-a-pique adaptadas e construídas por eles próprios.