Livro “Revirando a lata de lixo”, de Gustavo Tavares, será apresentado na Áustria

Obra autobiográfica e educativa do ativista da Casa Amor e Vida 
será divulgado pela pesquisadora e advogada Damáris Costa Ribeiro.

O ativista Gustavo Tavares com a advogada Damáris Costa Ribeiro no lançamento do livro Revirando da lata do lixo.

O livro autobiográfico do ativista varginhense Gustavo Tavares, “Revirando a lata de lixo (me encontrei)” foi mencionado como uma das referência bibliográficas no trabalho científico da advogada Damáris Costa Ribeiro. O trabalho dela foi selecionado para apresentação no Congresso Mundial de Sociologia, que acontece em Viena, na Áustria. O artigo científico da Dra. Damáris será apresentado em julho de 2016.

O livro de Gustavo Tavares foi lançado em agosto de 2014 e, desde então, tem sido usado pelo ativista como material de apoio às campanhas e palestras sobre prevenção às DST/Aids que realiza no Sul de Minas. “Revirando a lata do lixo (me encontrei)” é a autobiografia de Gustavo Tavares Canalonga que une fatos de sua conturbada história com elementos de ficção para mostrar que a Aids é uma doença que não tem cura e também não tem cara – não escolhe raça, credo e nem classe social.

A advogada Damáris Costa Ribeiro é graduada em Direito pela Faculdade de Direito de Varginha (Fadiva) e em Ciências Econômicas pela Fundação Armando Álvares Penteado. Tem atuação na área de Direito Tributário e atualmente é mestranda pela Faculdade de Direito do Sul de Minas (FDSM). Na FDSM participa dos grupos de pesquisa SAÚDI (Pesquisa em Saúde e Direito) e Margens do Direito, responsáveis pela realização de Simpósios e Congressos na faculdade.

Para Damáris a pesquisa é muito enriquecedora. “São pesquisas intensas cujo único compromisso é a contribuição para a sociedade”, afirma. Além do trabalho a ser apresentado na Áustria, a mestranda também apresentou este ano o artigo: Direito, Risco e Sociedade Industrial: o sistema jurídico na perspectiva de Ulrich Beck no “Sociology of Law on the Movie”, Congresso Internacional da Associação Brasileira de Pesquisadores em Sociologia do Direito e publicou o artigo “Maternidade de Substituição: Aspectos Gerais e Necessidade de Regulamentação no Ordenamento Jurídico Brasileiro” no Volume lll do livro “Estudos de direito Latino-Americano”.

Agora, ela apresenta seu artigo científico no 3º Fórum de Sociologia da ISA (Internacional Sociological Association), organização sem fins lucrativos para finalidade científica. O ISA foi fundado sob os direcionamentos da UNESCO (Organização das Nações Unidas para Educação, Ciência e Cultura) com o objetivo de promover o conhecimento sociológico internacionalmente. O Congresso acontece entre os dias 10 e 14 de julho de 2016, em Viena, capital da Áustria. O ISA possui membros em 126 países.

O título do artigo de Damáris é "Law, Pragmatism and Legal Autonomy: The problems of HIV/AIDS Public Policies in Brazil". Em português "Direito, Pragmatismo e Autonomia Jurídica: os problemas das políticas públicas de HIV/AIDS no Brasil". Foi aceito para o Third ISA Forum of Sociology no Research Committee Session: "A world without AIDS: eliminating the pandemic through improved global acess to HIV/AIDS prevention, treatment, care and stigma reduction programs" (Um mundo sem AIDS: eliminar a pandemia através de um melhor acesso global para a prevenção do HIV / AIDS, tratamento, cuidados e programas de redução de estigma).

Gustavo Tavares é o principal ativista da Casa Amor e Vida, entidade de prestação de serviços de cunho social voltada a áreas de segregação e exclusão, em especial para população que sofre violência doméstica e sexual e, também, a população portadora de Doenças Sexualmente Transmissíveis, HIV/AIDS. O trabalho educativo tem foco principalmente nos jovens e adolescentes, com o tema da prevenção e da quebra de preconceitos.

Damáris vai levar alguns exemplares do livro “Revirando a lata de lixo” para o congresso para fazer a divulgação da obra entre os participantes. A advogada parabeniza a atuação de Gustavo Tavares e afirma fazer questão de divulgar o livro. “Entre nós, pesquisadores, Gustavo é uma inspiração”, diz.