FUNDAÇÃO CULTURAL FIXA ESTRATÉGIA PARA SUPERAR CRISE


A profunda e amarga crise ética e política que gerou grandes consequências sociais e econômicas para o País, os Estados e os Municípios, penaliza, sobretudo, a população, o cidadão, a família. As perspectivas para 2017, devido às drásticas reformas que estão em preparação e em curso, dão-nos a convicção de que os recursos próprios do município serão gerenciados com exemplar austeridade e exigirá dos gestores de políticas públicas competência, criatividade e comprovada capacidade de construção de diversificadas parcerias interinstitucionais, de múltiplas fontes de recursos técnicos e financeiros nos níveis nacionais e internacionais, além de privilegiadas relações com líderes e gestores das instituições e organizações que se pretender abordar e encaminhar pleitos e mandas. Não é tarefa para neófitos e amadores. 

Para que a política pública de cultura e o processo de desenvolvimento cultural de Varginha não seja afetado, a Fundação Cultural de Varginha está constituindo um GRUPO TÉCNICO DE TRABALHO, composto para 05 servidores da instituição, os quais, sob a Coordenação Executiva do Diretor Superintendente Prof. Francisco Graça de Moura, vão elaborar, no período de 01 de dezembro de 2016 a 31 de março de 2017, um total de 25 projetos, sendo 10 para órgãos e instituições do Brasil e 15 para organizações da cooperação internacional oficial e privada (para esta os projetos serão traduzidos para o inglês, espanhol e o alemão pelo próprio Grupo). Três componentes do Grupo Técnico falam e escrevem em inglês e o Diretor Superintendente fará as traduções para o espanhol e alemão. Esta mobilização de parcerias e recursos permitirá desenvolver projetos culturais com a Educação, o CDCA, o CAPS-I e a SEHAD, além de viabilizar um expressivo processo de descentralização das ações culturais. A crise não é para resmungar e lamentar, mas para produzir motivações para otimização dos recursos, inovação e exercício da criatividade.

No dia 30 de novembro próximo, às 16 horas, na CASA DA CULTURA, o Diretor Superintendente da Fundação Cultural Prof. Francisco Graça de Moura fará uma exposição demonstrativa de como será executado e implementado este ousado processo de mobilização de parcerias e recursos.